Foto de gastronomia tem alguns segredos

A fotografia de gastronomia, exige algum estudo e como consequencia um bom entendimento de luz. E claro conhecer muito bem as funções de seu ou seus flashes ajuda um bocado. No meu entendimento a bela imagem deve ser feita 90%  na câmera e 10% só no Photoshop. Digo isso pois os fotógrafos mais experientes usam um formato de arquivo para fotografar chamado RAW. Esse formato exige um tratamento de cor, contraste etc.

Nas ruas vemos diversas vezes fotos de gastronomia, muita delas, acho até que a maioria, são de qualidade muito ruim – assim não tenhamos como base o que vemos por aí. Claro que existem empresas grande e pequenas que realmente investem em profissionais conhecedores do assunto tendo resultados fantásticos em seus menus.

Um flash embutido e outro ligado à rádio conseguimos fazer fotos boas como a imagem a cima. Mais se você que se especializar no assunto é legal usar um ou dois flashes externos de estúdio, que não precisam ser muito potentes. O uso de rebatedores (brancos e pretos, principalmente) e tripé são praticamente ítens obrigatórios.

Um fotómetro é um EXCELENTE investimento. Poupa-se cliques desnecessários e uma precisão de iluminação muito boa. Achar que estar com uma câmera digital dispensa o uso do fotômetro, ja que podes ver no visor como está a relação luz/sombra, é um grande engano. Quem diz uma coisa dessas no mínimo nunca fotografou usando um desses equipamentos.

Forte abraço, Luiz Finotti

Share on: FacebookTwitterPinterest

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

*

*

*